sobre a espera e a esperança

waste

Quando os dias passam
Sem você perceber as horas que perdeu

Quando as palavras falham
Pra escrever a ela tudo o que sentiu

O tempo que perderam
As palavras que falharam
Os sorrisos que se encontraram
Os lábios que não se tocaram
Os corpos que não se enlaçaram
As poesias que declamaram
Os dias que se amaram

Vieram e se foram
Como a poeira num vendaval
Como os sonhos de um temporal
Como a carne que se abre
Na lamina de um punhal

A brevidade de um instante
O suspiro inquietante
O tempo que passa
Essa é minha sina

Sim, tudo passará
Na espera de uma palavra
Na espera de um sorriso
Na esperança de encontrar
Uma razão pra essa vida.

 

Anúncios

rimas espectrais

O alvorecer de um novo dia desponta no céu
E já posso ouvir os bem-te-vis em minha janela
Pergunto aos fantasmas que somem com o fim da madrugada
E se assustam com o brilho da alvorada
Desses novos dias o que realmente me espera
Tais criaturas são mudas e sem visão
E percebo que não podem na verdade me dar caminho ou direção
O fato é que num ultimo adeus eles me apontam o coração

Sabio conselho de espectros malfadados
Apesar de não saber ao certo se seguia a voz da razão
Sobretudo sei que sempre segui meu coração

Ao tentar escutar os ultimos sussurros da noite, nada ouço
Nem ao menos o cantar dos bem-te-vis ou o crocitar dos corvos
Espero que a manhã venha abençoada para mim e para você
Livre de todas as possiveis alucinações
E que dê um novo animo para nossos debilitados corações.

the moment of truth

No momento tento escrever mediocridades.
No momento tento escrever coisas que não passam de absurdos.
No momento não sei mais o que é realidade e o que é invenção.
No momento não sei mais se te amo ou não.
No momento tento esquecer tragédias em vão.
No momento não sei mais quem sou.
No momento não sei mais onde estou.
No momento me perco em malditas divagações.
No momento me perco em benditas recordações.
No momento não sei se ainda te quero.
No momento eu sei que ainda te espero.