das palavras que não voam

wings
Preciso organizar as palavras
Que voam perdidas em minha mente vazia
Preciso cortar as asas dos sonhos perdidos
E cravar raízes na realidade crua
Esquecer daqueles dias que não vivi
Apenas presenciei entorpecido pelo tempo

Vou deixar de ouvir as vozes que me chamam no vento
Vou parar de ler palavras de amor em papéis em branco
Acreditar no que me diz o vazio da sala
Entender a mentira no canto dos pássaros

O coração que bate do lado de lá
Decerto que não acerta nas suas emoções

Vou arrancar as asas que você me deu
Pois onde moro
Já não existe a brisa pra que eu possa voar

Adeus.

Anúncios

cobranças e promessas

Lembra das horas em que ela olhava pra você?
Ela nada dizia
Mas seus olhos diziam mais do que você poderia compreender
Lembra de quando suas promessas eram mais do que palavras?
E as palavras eram mais do que joguetes para o seu próprio prazer
E das horas que passavam
Sem que o tempo lhe ferisse e escarnecesse de você
Lembra de tudo o que passou e que não pôde controlar?
Então lembra
E não deixa esquecer de tudo o que deixou passar
Lembra que não há mais tempo pro que não foi
Mas terá tempo suficiente
Pra todo o resto que virá.

negativas veladas

Todo esse tempo que perdemos
Nesses dias de palavras veladas
Quando eu apenas dizia e não escutava
Quando suas palavras negavam
E eu negava o que você me dizia
Até o momento em que perdi até mesmo suas negativas
As minhas tentativas de te culpar são totalmente inúteis
Pois agora sei que ao fim tuas palavras não me incentivavam
Minha cegueira momentânea me fazia entender tudo ao contrario
Ou simplesmente tudo diferente do que deveria ser
Entendo enfim o teu silêncio
Cansou de dizer palavras não compreendidas
Cansou de dar atenção a quem te dava atenção apenas pela metade
Mesmo escutando tudo o que dizia
Entendia apenas o que eu queria
Agora sei que implorar perdão é inútil
Pois o raciocínio claro que me afeta agora
Deveria ter ocorrido meses atrás
Quando você me dizia o obvio então
Do principio ao fim
Tudo era não.

lembranças de um passado recente

Quando você sente minha falta
Será que faz o mesmo que eu faço?
Mata saudades lendo velhas mensagens?
Lembra das palavras doces
Que um dia foram juras de um futuro bom?
Será que realmente sente a mesma falta que eu sinto
Será que daquelas tantas mensagens
Apenas ficaram as vagas lembranças de um passado recente
De um breve momento
Em que pequenas juras de amor foram ditas
Que sentimentos afloravam em meio a sorrisos e conquistas?
Gostaria de saber dos teus sentimentos que nunca senti
Que nunca soube se da mesma intensidade eles foram
Se vivi um amor de uma via só
Se realmente tua atenção e carinho eram apenas falta de opção
Se tuas palavras eram apenas para preencher seu tempo vazio
Gostaria de saber se daquelas mensagens antigas você ainda se lembra
Se não as apagou apenas pra poder relembrar
Assim como faço nas noites vazias
Nos dias escuros e nas tardes frias de feriados intermináveis
Ah como daria dias e dias a mais pra continuar a acreditar
Que desses dias tive teu amor e tua atenção
Que não os perdi em madrugadas de diálogos sem fim
Acreditar que não me perdi nas tuas palavras em vão.