deadline

Eu sigo aqui
Com o silêncio aterrador
E com a solidão que me escarnece

Sigo esperando uma palavra qualquer
Esperando sempre talvez um pouco demais
Sempre pelo que não deveria

Me esforço pra lembrar
De minha promessa a mim mesmo
E que o deadline se aproxima

Espero que o silêncio não se estenda
Que a dor seja passageira
E os dias breves

Viver em contagem regressiva
É pedir de mais a quem não soube viver

Morrer sem viver
É castigo o suficiente até pra um qualquer

Sofrer sabendo sofrer
E não dar um fim
É burrice suficiente
Mesmo pra um estúpido descrente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s