in a darkened room

No silêncio da noite
o calor quase me ensurdece
A angústia da insônia
e das tuas lembranças
Me dão a impressão de estar em coma
No calor fatigante
chego a sentir frio quando lembro de você
Os calafrios que percorrem
Cada parte de minha pele
São um aviso de que essas lembranças
Atualmente, não são bem-vindas
Do escuro do meu quarto
vislumbro teus dias mais felizes
E da minha solidão complacente
vejo você feliz e acompanhada
Mas peço a Deus
que quando estiver nos braços dele
Sonhe estar nos braços meus
Assim como penso em você
Sempre que tenho meus braços vazios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s