alucinações de uma mente entorpecida

Ontem eu dormi, pensando que não mais acordaria
E em meus sonhos e delírios era você que surgia
Em fotografias perdidas e marcadas do tempo
Onde você sorria e de mim se escondia
Em sua fuga me perdi tentando não te perder
Em minhas alucinações eu te chamava
E chorava pedindo pra que voltasse
Durante uma hora me lancei em sua busca
Quando acordei pareciam minutos perdidos em alucinações
Alucinações as quais você não deixa de estar presente
Não deixará de ser o meu karma e a minha sina
Não deixará de ser o impossível que vivo a buscar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s