sobre o fim do sentimentalismo

No fim das contas percebo que não sou maquina
E que não posso escrever sobre o que não sinto
Das palavras de amor e depressão que sentia
Dos sentimentos que me corroíam
De tudo aquilo que me deixava em estado de suspensão
Estar vazio de sentimentos é pior do que completo de tristeza
Estar num estado que nada me afeta realmente me preocupa
Não ter a quem amar
Não ter o que odiar
Apenas seguir uma vida sem sentido
Sem sentimento
Até que algo me chame atenção novamente
Vou vivendo sem ser mais um tolo sentimental
Por um tempo
Apenas o tempo em que você volte a me fazer sentir
Tudo o que sentia por você.

Anúncios

Um comentário sobre “sobre o fim do sentimentalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s