the thief of hearts

Das dores lancinantes que percorrem a alma
Me lembrei durante esses dias que passaram
Sentia a dor fria que irrompia em minha mente
E o calor de minha alma se esvaindo livremente
Tentei agarrar com minhas forças o que restava de sentimentos
E senti que o vazio completava o vácuo criado em mim
Apontei para o ladrão que carregava meus sentimentos
E exigi em uma suplica escancarada
Que devolvesse aquilo que ele levava
Pois tais maldições não se devem ser espalhadas
Mas sim contidas na escuridão de cada ser
Ele riu de mim com seus dentes dourados
E o escárnio de suas palavras foram um alivio para meus ouvidos
Me informava então que o que me roubava
Não mais importava ao meu coração
Que tais sentimentos direcionados
Nunca mais voltariam a ser encontrados
Que a maldição que morava em minha alma
Era apenas mais uma das tantas outras que ele já havia levado
Dos sentimentos perdidos e mal gastos
Não sentiria falta jamais
E revelou que seu nome era tempo
E que levava de mim
O bom e o ruim
De mais um amor que enfim
Encontrei e não vivi.

Anúncios

4 comentários sobre “the thief of hearts

  1. E aew, Felipe, prazer, sou Giorgio Hayden e estou apartir de hoje frequentando o seu blog regurlamente, espero que não se importe, tomei a liberdade de fazer um post no meu blog usando esta sua incrível poesia, estou passando por um momento em que as suas palavras conseguiram contextualizar precisamente as minhas mais recentes experiências e digo que elas me tocaram de verdade. Pois bem, continuarei lendo os seus outros posts, bye =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s